A Demanda por Crédito do Consumidor caiu 2,3% em abril com ajuste sazonal frente a março, de acordo com dados nacionais da Boa Vista Serviços S/A. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (maio de 2016 até abril de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve desaceleração da queda (0,9 p.p. frente ao resultado de março), atingindo -8,5%. Já na análise interanual (contra o mesmo mês do ano anterior) houve queda de 0,6%.

Considerando os segmentos que compõem o indicador de Demanda por Crédito do Consumidor, a avaliação em 12 meses mostrou que nas instituições financeiras houve queda de 13,4%, enquanto para o segmento não-financeiro a diminuição foi de 5,4%.


Apesar de algumas melhorias econômicas já em curso, os resultados da tendência do indicador ainda demostram uma demanda por crédito fragilizada. Fatores como altas taxas de juros, rendimentos reais negativos e desemprego elevado ainda se mostram como variáveis condicionantes deste cenário que impõe maior cautela e aversão ao consumo por parte das famílias. Apesar disso, a perspectiva de redução de juros e de inflação deverá aumentar a confiança dos agentes e, consequentemente, contribuir para a retomada do crescimento da procura por crédito a partir do segundo semestre deste ano. Abaixo a tabela contendo o resumo dos dados apresentados.

_______________

Boa Vista Servicos S/A

leia mais