O campo em 2019

Projeções oficiais e de mercado indicam que o próximo ano será (mais um!) de resultados expressivos para o agronegócio. As perspectivas de produção, produtividade e renda são boas.

Historicamente, a performance do campo tem sido uma camada de proteção importante para o país. Mesmo no auge da crise, os alimentos funcionaram como colchão eficiente na maioria das vezes.

Para o próximo ano, o comportamento do clima é uma das únicas coisas que podem comprometer o otimismo. As previsões, no entanto, indicam equilíbrio entre as temporadas de chuva e de sol nos estados mais relevantes.

Com essas e outras variáveis em mãos, o IBGE prevê que a colheita de cereais, leguminosas e oleaginosas no Brasil avance 1,7%, chegando a 231,1 milhões de toneladas.

A área total plantada, ainda de acordo com o IBGE, deverá bater os 62 milhões de hectares, 1,9% maior que a deste ano.

Os números sugerem confiança. Ao mesmo tempo, apontam para horizontes desafiadores. A contradição está no fato de que os gargalos continuam influenciando o futuro do negócio.

Quem investe e pretende lucrar com campo segue fazendo contas sobre velhos problemas como infraestrutura ruim, por exemplo.

Riscos

O que está no radar

Parte do agronegócio vê os custos de produção aumentarem desde já.

Outros setores reforçam o estoque de dúvidas sobre como o comércio internacional vai reagir ao embate China x Estados Unidos, principalmente no primeiro semestre do próximo ano.

Última semana

Adeus ano velho

O Congresso Nacional mantém a previsão de votar esta semana o Orçamento. Com isso, encerrará o ano.

Nos tribunais, a pauta de votações dos próximos dias está desenhada, o que também permitirá a chegada das férias.

Bolsonaro

Reunião

O presidente eleito Jair Bolsonaro deverá viajar a Brasília na quarta-feira (19). A programação prevê um encontro com os 22 ministros nomeados no CCBB, local onde funciona a transição.

Será uma reunião de balanço e orientações gerais que tem por objetivo delinear as ações de largada do novo governo.

Posse

Roteiro

A despeito das polêmicas diplomáticas envolvendo Cuba e Venezuela, a organização para a posse de Bolsonaro segue seu fluxo, em especial na área de segurança e preparação da Esplanada dos Ministérios.

Economia 1

Para ouvir

O Banco Central vai dar alguns de seus últimos recados do ano esta semana com duas divulgações importantes: a ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) e o relatório trimestral de inflação.

Economia 2

Emprego e renda

Dados consolidados sobre o mercado de trabalho em 2018 também despertam a atenção de agentes públicos e privados.

A realidade do emprego em novembro está sendo planilhada com lupa e alguns números serão conhecidos em breve.

Os resultados de dezembro são tabulados em paralelo e devem ganhar as ruas logo após o Natal.

AGENDA

Conjuntura - O Banco Central divulga hoje o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de outubro.

Indústria - O jornal Correio Braziliense realiza hoje o debate 'A importância da indústria para o desenvolvimento do Brasil' (programação).

SABER

Artes - Conheça o projeto do Masp 'Adote uma obra' (saiba mais).

SUSTENTÁVEL

Fotos - A Sociedade Ecológica Britânica publicou as fotos vencedoras do concurso "Ecologia de Captura". Ecologistas e estudantes retratam fauna e flora (veja).

TECH

Tendências - Conheça os detalhes do estudo 10 Hot Consumer Trends 2019, que identifica os desejos de usuários avançados da internet em Joanesburgo, Londres, Cidade do México, Moscou, Nova York, São Francisco, São Paulo, Xangai, Sydney e Tóquio.

BEM-ESTAR

Alimentação - No site do Ministério da Saúde um guia completo para escolher e armazenar frutas (acesse).

JORNAIS

João de Deus - O médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, se entregou à Polícia Civil de Goiás, ontem, em uma estrada de terra perto de Abadiânia (GO). (manchetes de O Globo e Folha de S. Paulo)

Pena de morte - O presidente eleito Jair Bolsonaro desautorizou seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e afirmou que a pena de morte não esteve na agenda da campanha nem está no horizonte do governo. (O Globo)

Convites - Jair Bolsonaro afirmou que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e o presidente de Cuba, Miguel Mario Díaz-Canel, não serão convidados para a sua posse. (todos os veículos)

Battisti - A Polícia Federal divulgou 20 retratos de disfarces possivelmente adotados por Cesare Battisti. O italiano é considerado foragido. (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo)

Auxílio - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deve aprovar amanhã uma proposta de recriação do auxílio-moradia para magistrados. O benefício deverá ser pago a partir de critérios mais rígidos em comparação ao cenário anterior, quando todos os juízes recebiam o dinheiro extra indistintamente. (todos os veículos)

Terras - Existem hoje no país 28.323 propriedades de terra em nome de estrangeiros. Juntas, essas áreas somam 3,617 milhões de hectares. Desse total, 1,293 milhão de hectares está em nome de pessoas físicas, enquanto os demais 2,324 milhões aparecem em nome de empresas. (manchete de O Estado de S. Paulo)

Leilões - O governo de Jair Bolsonaro poderá bater o martelo em março em três grandes leilões herdados da atual gestão: 12 aeroportos, quatro terminais portuários e trecho de 1.537 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul. (manchete do Valor Econômico)

outras edições