No primeiro semestre de 2019, o Tesouro Direto bateu recorde de emissões de títulos públicos, segundo dados do governo federal. No total, foram mais de 18 bilhões de reais, o dobro do valor emitido no mesmo período do ano passado. Além disso, o número também representa o maior resultado para um primeiro semestre desde 2002, quando programa foi criado.

O recorde aconteceu em um cenário que já era otimista para a modalidade. Em abril ainda deste ano, o número de investidores ativos, isto é, aqueles que possuem saldo aplicado no programa, passou de 1 milhão. Além disso, o número de cadastros chegou a 4 milhões, apontando um aumento de 206.033 novos investidores.

O aumento expressivo tanto na emissão de títulos, quanto no número de cadastros mostra como o Tesouro Direto tem ganhado cada vez mais a atenção dos investidores, principalmente para aqueles que estão saindo da poupança. Afinal, os títulos públicos se destacam por sua segurança, liquidez e boa rentabilidade.

O que é o Tesouro Direto?

No intuito de facilitar o acesso da população aos investimentos em títulos públicos do governo federal, o Tesouro Nacional lançou em 2002 a plataforma do Tesouro Direto. Por meio deste programa, os investidores pessoa física têm acesso aos títulos da dívida pública nacional através da internet.

Com opções de investimentos a partir de R$ 30,00, os títulos públicos acabaram se tornando bastante populares – assim como esperava o Tesouro Nacional.

Comece a investir no Tesouro Direto com facilidade e segurança. Abra sua conta e conte com a assessoria do BTG Pactual digital.

Os principais tipos de títulos do Tesouro

Existem três principais tipos de títulos do Tesouro Direto negociados na plataforma. São eles: Tesouro Selic, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA.

  • Título Tesouro Selic: é o título do Tesouro que acompanha a taxa Selic diária. Dessa forma, o investidor que investe neste título acompanha o crescimento do seu patrimônio diariamente.
  • Título Prefixado: é o título do Tesouro que possui uma taxa de rentabilidade predefinida no momento da aplicação. Sendo assim, o investidor já sabe, no momento do aporte, qual será a rentabilidade da aplicação no vencimento do título.
  • Tesouro IPCA: é o título híbrido do Tesouro, cuja rentabilidade é composta por uma taxa prefixada acrescida da inflação.

Cada um destes títulos possui características específicas, que precisam ser conhecidas pelo investidor antes da aplicação.

O Tesouro Direto é uma excelente porta de entrada para quem está começando a dar seus primeiros passos fora da poupança, afinal, é um dos títulos mais seguros, acessíveis, rentáveis e líquidos. Com apenas R$ 30,00 já é possível comprar frações de títulos, permitindo que praticamente qualquer pessoa consiga entrar neste mercado.

Conhece o Tesouro Selic Simples com taxa zero? O fundo do BTG que tem taxa zero de verdade. Abra sua conta e comece a investir.

__________

Oferecimento BTG Pactual digital

outras edições