A amiga Eliane Girão pergunta:

"Quando tempo você acha que vai levar para as OABs começarem a aceitar o trabalho de marketing jurídico como ferramenta importante dentro dos escritórios?"

Eliane, obrigado pela pergunta. No meu ponto de vista, existe um grande apoio institucional da OAB para que o marketing jurídico seja mais reconhecido e trabalhado dentro da advocacia. Vale lembrar aqui que estamos falando de marketing jurídico ético, dentro dos preceitos e condições do Código de Ética e do Provimento 94/2000. E isso vejo acontecendo no Brasil todo. A necessidade por se entender e operacionalizar o marketing ético está no dia a dia do advogado e as seccionais e subseções do Brasil todo já se mobilizam para que esse conhecimento seja distribuído de maneira adequada. Se você acompanhar o itinerário de palestras agendadas, verá que não apenas o marketing ético, mas todas as atividades "adjacentes" à advocacia (que muitas vezes o advogado não conhece na faculdade) tem um peso grande na grade de atividades, fazendo assim com que o advogado que queira crescer na advocacia tenha, gratuitamente, acesso e condições de se profissionalizar no cenário atual.

Dando um exemplo especificamente em São Paulo, o novo departamento de Cultura e Eventos (gestão 2019/2021), sob o comando do conselheiro Alexandre Luís Mendonça Rollo, tem como objetivo, nesta nova fase, justamente ajudar a advocacia a ter palestras de melhor qualidade e se profissionalizar adequadamente. Inclusive existe um esforço claro em focar no conteúdo das palestras e não apenas em quantidade, o que significa que aquele tipo de palestra "genérica" tem seus dias contados (afinal de contas quem tem tempo para ver uma palestra que foca em frases de efeito, dados de pesquisa e outras informações etéreas mas que não ajuda o advogado a saber como fazer as coisas?). Mais especificamente (já que a coluna aqui foca no marketing jurídico) existe um esforço em desmistificar o marketing jurídico completo do marketing jurídico digital, uma vez que o advogado deveria conhecer todas as possibilidades de atuação do marketing jurídico e não ser levado a acreditar que o marketing jurídico digital é a única opção de divulgação. Como já disse em diversas ocasiões e artigos, marketing jurídico digital é apenas uma das mais de 60 opções de atuação que o advogado moderno deve conhecer para atuar de uma maneira adequada no mercado competitivo atual.

Em conclusão então, minha amiga, percebo que a OAB está fazendo a parte dela. Cabe agora, ao advogado, buscar informação pertinente à sua evolução. Ficar assistindo o jogo ou a novela, à medida que estão acontecendo diversas palestras de conteúdo que ajudam o advogado a evoluir profissionalmente, não leva ninguém a lugar nenhum. Apesar de clichê, as frases seguintes são verdadeiras: o destino é feito por nós mesmos e sem esforço não existe crescimento. Conhecimento é tudo para um profissional de sucesso.

Confira toda sexta-feira a coluna "Marketing Jurídico" e envie suas dúvidas sobre marketing jurídico, gestão de escritórios, cotidiano dos advogados empreendedores ou dúvidas gerais sobre o dia a dia jurídico por e-mail (com o título Coluna Marketing Jurídico) que terei um grande prazer em ajudar.

Bom crescimento!

outras edições
Alexandre Motta

Alexandre Motta é consultor e sócio diretor do Grupo Inrise. Com formação e pós-graduação em marketing pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), atuou durante cinco anos em escritório jurídico como responsável pela área de desenvolvimento de negócios e comunicação com clientes. É palestrante oficializado pela OAB (tendo recebido inclusive a Medalha do Mérito Jurídico), escreve artigos de relevância para o mercado atual e é autor dos livros "Marketing Jurídico – Os Dois Lados da Moeda" e "O Guia Definitivo do Marketing Jurídico". Apresenta também o programa de entrevistas Conversa Legal, focado na interatividade dos profissionais do setor jurídico. Desde 2002 mantém, através de sua consultoria, uma clientela de inúmeros escritórios jurídicos sob sua responsabilidade de atuação e crescimento em marketing ético.

-