Tarefas administrativas como fluxo de caixa, controle de custas e de honorários podem ser complexas e arriscadas se não forem feitas com atenção e eficiência. É por isso que é tão importante ter processos simplificados no escritório de advocacia que:

  1. Reduzam tarefas repetitivas;
  2. Simplifiquem os processos;
  3. Permitam uma visão clara do status financeiro do escritório.

Apesar de não parecer tão fácil de gerenciar tudo isso de forma simples, não é uma realidade tão distante. Existem métodos administrativos que ajudam os processos a serem mais simplificados, economizando tempo e resultando em uma melhor gestão financeira do escritório.

Não sabe por onde começar? Neste artigo você vai conferir as melhores formas de tornar a parte administrativa-financeira do seu escritório muito mais eficiente.

Plano de negócio

Ter as estratégias e iniciativas da empresa de forma clara e elaborada, como em um plano de negócios, permite uma visão ampla das metas e objetivos que vem ser acordados e alcançados pelos parceiros, mesmo que elas sejam financeiras.

Se existe um planejamento financeiros, é preciso provisionar e acompanhar as entradas e saídas para confirmar se foram ou não feitas da forma planejada. Não gastar mais do que planejou é garantir a saúde financeira do escritório.

Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa permite previsibilidade, ou seja, financeiramente será possível pagar as despesas?

O trabalho do fluxo de caixa é diário e precisa ser feito de maneira recorrente e assertiva, caso contrário, deixa de ser útil e passa a gerar prejuízo para o escritório a partir de que alguma receita ou despesa aconteceu mas não estava prevista.

Um orçamento bem elaborado informa se seu escritório está dentro ou fora do curso. Sem um planejamento adequado, o controle do fluxo de caixa é impossível.

Plano Financeiro

O plano financeiro segue o plano de negócios na medida em que explicita os investimentos, compromissos, recursos financeiros e resultados finais esperados do plano de negócios. 

Mesmo que o advogado não tenha projeção dos próximos casos que irá cuidar, as receitas podem ser orçadas através dos maiores clientes da empresa, conforme o tipo de negócio que cada um gerava. Por mais que as receitas não aconteçam ou não existam, as despesas costumam ser fixas e previsíveis.

Parece muito para o dia a dia de um advogado? Existe uma forma de otimizar tudo isso, tornando muito mais simples: investindo em um software de gestão.

A migração para a tecnologia é, em resumo, o aumento da qualidade e redução de tempo na gestão de um escritório de advocacia, especialmente no financeiro. No fluxo de caixa, por exemplo, existem softwares que exibem relatórios de desempenho das finanças do escritório no período especificado.

Imagine poder controlar as movimentações financeiras relacionadas à consulta, registrando gastos e ganhos. Há uma opção, inclusive, para reverter a inadimplência no escritório, já que é possível desenvolver, por meio de um software, um circuito de cobrança com data de início e encerramento.  

Neste caso, o ProJuris para Escritórios permite que você gerencie:

  • Quanto gastou com custas;
  • Quanto recebeu de honorários;
  • Se esqueceu de cobrar algum honorário;
  • Quanto irá receber no mês/semana/dia seguinte;
  • Com qual tipo de despesa você mais gasta, entre outros.

Quando o software faz o trabalho repetitivo, você gasta tempo apenas fazendo o controle e gestão. Diminuição do risco de não receber, aumento da probabilidade de cobrar tudo torna uma gestão financeira eficaz e trará recompensas, como melhores resultados operacionais.

Aproveite e baixe a planilha de controle e cobrança de honorários. Com ela, você facilita sua forma de administrar as finanças do seu escritório de advocacia.

Melhore a gestão financeira do seu escritório hoje. O ProJuris permite que você faça o teste gratuito por 7 dias e perceba os benefícios da ferramenta para o seu escritório. 

___________________

*Tiago Fachini é gerente de marketing da ProJuris Software Jurídico.

DUO SERVICOS EM INFORMATICA LTDA