Quarta-feira, 23 de outubro de 2002  - nº 546 - Fechamento às 6h50.

 

Manchete

A manchete do JB de hoje (v. Migalhas Clipping) expõe um drama social.

Angústia

Quem viu ontem o programa Roda Vida especial, na TV Cultura, e estava com o controle remoto em mãos, passou por momentos de angústia. Enquanto o governador Geraldo Alckmin, sereno, era entrevistado pelos jornalistas, outros canais mostravam que os seguranças de seu filho caçula passavam por momentos de terror.

Fatos

Dois policiais militares que faziam a segurança de Thomaz Alckmin, de 19 anos, filho do governador Geraldo Alckmin, foram baleados ontem, por volta das 22h, quando esperavam, num Vectra do governo do Estado, que o rapaz saísse do apartamento da namorada na Vila Mariana, Zona Sul de SP. Os policiais foram levados pelo próprio Thomaz para o Hospital São Paulo. Um deles, atingido por vários tiros no peito, morreu no hospital.

Vicissitudes

Os jornais de hoje já estão em ritmo de fim de festa. Baixaram a bola nos debates políticos. Apenas especulam sobre o "provável-eventual-futuro" governo Lula.

Ibope

  • Lula 60%
  • Serra 32%

Exercício da democracia

Editorial do JB de hoje. "Os últimos dias da campanha presidencial confirmam que a sucessão deixou de ser jogo de cartas escondidas na manga, como sucedeu sob a Constituição de 1946. Esta eleição consolida e incorpora o aperfeiçoamento das instituições democráticas nas quais os brasileiros puseram suas melhores esperanças." (Clique aqui)

Fim do bafafá

Villas-Bôas Corrêa no JB corrobora com a calmaria afirmando "O bafafá de fim de campanha não passa da semana. Cessa, como se sufocado por engasgo, com os primeiros resultados da apuração, reacende nas bulhentas comemorações dos vencedores e inaugura nova fase no começo da próxima semana." (Clique aqui)

Gerado na fome

Luiz Weis também n’O Estado de S. Paulo dá um recado. "Para os não-eleitores de Lula, a insegurança ao menos convive com o conforto de saber que a democracia brasileira, depois de pouco mais de dez anos, está para completar o seu percurso: pelo voto livre, uma oposição diferente de todas as anteriores se encontra pela primeira vez a um passo do poder - com um candidato que já passou fome."

DNA

Serra será entrevistado hoje, ao vivo, no "Programa do Ratinho", logo depois do horário eleitoral. Lula recusou o convite para participar do programa de amanhã alegando "problemas de agenda".

De volta

José Nêumanne no Estadão ressuscita o caso Regina Duarte. Para ele, "O caso com Regina Duarte é assustador, porque denota a ameaça do patrulhamento ideológico no exercício do poder republicano. Mesmo na oposição, os grupos xiitas da esquerda, derrotada pela ditadura na guerra suja, já recorreram a esse nauseabundo método stalinista de submeter pessoas que não rezem por sua cartilha ideológica ao "paredón" moral."

Desce mais um

Comentário ouvido ontem por um informante de Migalhas, numa rodada de chopp no Pingüim, na quente Ribeirão Preto : "Se Antônio Palocci, prefeito da ‘Califórnia brasileira’ e coordenador da campanha de Lula, aceitar algum cargo em Brasília, caso Lula seja eleito, terá de passar por cima de sua própria assinatura no caminho do Planalto Central. Em 2000, candidato a prefeito de Ribeirão, ele registrou um documento em cartório declarando que ficaria no cargo até o último dia do mandato." Ainda segundo o informante, como o atendimento no famoso bar é ótimo, chegou mais uma rodada e os festivos amigos mudaram o rumo da prosa sem maiores comentários.

Migalhas do Macaco Simão

"Chega de pleito! Queremos blunda. Já estou em contagem deprecívica: faltam cinco dias pra gente ficar livre! Alforria eleitoral! Mas, como me disse aquele petista, ainda faltam dois Ibopes e uma ‘Veja’! E, pra completar, eu ainda peguei a tosse FHC: chata e não vai embora.

"Milagre! O Lula falou ‘sine qua non’. Tucanaram o Lula. Já imaginou o Lula de salto alto falando sine qua non?

"E aí diz que o Serra foi fazer campanha num hospício e todos gritavam: ‘Viva o Serra! Viva o Serra!’, menos um. Aí ele foi perguntar para cara: ‘Por que só você não tá gritando ‘Viva o Serra!'?’. ‘Porque eu não sou louco, sou o médico!’ "

Reclame

Um reclame inédito vai surpreender o público no intervalo comercial do debate da TV Globo, sexta-feira. O hilário anúncio dirá que o próximo presidente vai ter de conversar muito com o povo, muito com os parlamentares, muito com os trabalhadores e muito com os banqueiros. E arremata: tomara que ele não tenha mau hálito. O comercial é de um assético bucal.

__________________

O PT e os bancos

O PT articula uma mudança no sistema bancário com a Febraban para tentar aumentar a oferta de crédito no país e, conseqüentemente, impulsionar o desenvolvimento. A reforma bancária negociada pelo partido com os bancos prevê, se Lula for eleito, uma redução dos spreads bancários e mudanças nas leis que regulam essas operações para torná-las mais baratas.

Mas...

Mas Octávio Costa no JB diz que "O PT vem de longe e não vai cortar suas raízes históricas. Chegou a hora dos economistas de esquerda, e a prioridade do governo Lula será o fortalecimento das empresas nacionais. O resto é conversa fiada que cheira a flor de laranjeira. Os bancos vão comer fogo." (Clique aqui)

Gosto por MPs

Ives Gandra da Silva Martins e Cid Heraclito de Queiroz na Folha de S. Paulo de hoje afirmam que "O excesso de vinculações das receitas públicas a determinados fins (que podem ser atendidos por dotações no Orçamento) vulnera os princípios orçamentários, gerando os problemas de que se queixa o governo." De acordo com eles, "grande parte das vinculações decorre de disposições legais, que podem ser revogadas por simples medida provisória."

Denominação

STJ impede que farmácia funcione como "drugstore" por não cumprir exigências legais. (Clique aqui)

Ceticismo legítimo

A Folha de S. Paulo, com ceticismo, comenta o carro-bomba endereçado à Bovespa. Segundo o jornal, "Um ataque à Bovespa num horário movimentado seria uma inovação apenas de grau se considerada a trajetória de outros atentados assumidos pelo tal PCC ou a ele atribuídos pela polícia, em que seus alvos foram prédios públicos. (...) é preciso investigar mais a fundo para saber se o carro encontrado na rodovia foi, de fato, o abortamento de um atentado à Bolsa."

Direito

Elio Gaspari na Folha de S. Paulo e n’O Globo de hoje assevera que "A Fitch tem todo o direito de classificar os créditos brasileiros. Ela faz isso para um mercado de aplicadores que acreditam no que dizem seus analistas. É gente que sabe o que vem a ser uma taxa de juros de 21% ao ano. Sabem que uma boca-rica dessas não pode durar muito."

Justificando a declaração acima, o jornalista conta o seguinte caso : "Para ficar num exemplo manjado: conta a lenda que, em 1626, os holandeses compraram a Ilha de Manhattan aos índios do pedaço. Pagaram em mercadorias que valiam US$ 24. Se os índios tivessem colocado aquele dinheiro a juros anuais de 7,4% (pouco mais de um terço do que paga o dr. Armínio), hoje eles teriam US$ 10 trilhões, ervanário suficiente para comprar a ilha — com todos os seus imóveis — de volta. O mundo funciona de outro jeito. Se os índios tivessem botado o dinheiro a juros, é provável que o tivessem perdido umas dez ou vinte vezes. Sem risco, não haveria capitalismo." (Clique aqui)

Dr. Carneiro

Animados talvez com o aumento da venda de jornais, em virtude da matéria com Enéas, ou melhor, Dr. Carneiro, os controladores da The New York Times Co., empresa que controla o jornal "The New York Times", anunciaram ontem que chegaram a um acordo com sua principal concorrente nos EUA, a Washington Post Co., que edita o "The Washington Post", para serem os únicos proprietários do diário "International Herald Tribune".

Paradoxo

Luís Fernando Veríssimo mostra o paradoxo norte-americano. "Os subúrbios de Washington estão sendo aterrorizados por um franco-atirador que usa as amenidades suburbanas — os grandes espaços vazios e os bosques — para matar à distância sem ser pego. Mais de um comentarista americano já notou o paradoxo de um governo empenhado em desarmar o Iraque de Saddam Hussein para proteger seus cidadãos que não faz nada para desarmar os malucos que tem em casa." (Clique aqui)

Agonizante

A receita de DDIs da Embratel caiu 24,6% no terceiro trimestre deste ano devido à concorrência. Dizem que o futuro da Embratel está mais nas mãos dos advogados do que na de seu corpo técnico. Ela enfrenta várias batalhas na Justiça ao mesmo tempo.

Nomeado

O advogado Paulo Roberto Murray foi nomeado membro do Tribunal Arbitral do Esporte, com sede em Lausanne, na Suíça.

Lançamento

Hoje, Daniella Buzaid Fleury lança o livro de seu avô Alfredo Buzaid, Estudos e Pareceres de Direito Processual Civil, comentados por Ada Pelegrini Grinover, na Escola Superior de Advocacia da OAB/SP.

Migalhas históricas* – ano de 1948

Austregésilo de Ataíde, jornalista de ofício diário, ajuda a redigir as Declarações dos Direitos do Homem e se elege (1959) presidente da ABL. Homem de sorte, feiíssimo, casa-se com uma moca bonita que amadurece linda, sob seu carinho.

Causos

Não perca amanhã no Migalhas e história de dois estudantes de Direito incorporada, anonimamente, no cotidiano de todos os brasileiros.

_______________***________________

Migalhas Clipping

The New York Times – EUA

"Bus Driver Killed; Sniper’s Threat to Children Revealed"

Le Monde – França

"Enquête sur les nouveaux fronts asiatiques du terrorisme"

Corriere Della Sera – Itália

"Io tangentista lascio l’azienda e la dono alla Regione"

The Korea Times

"Seoul to call on US to Take Softer Stance on NK"

El País – Espanha

"Zapatero deja fuera de juego al PP con su presencia en el debate presupuestario"

Público - Portugal

"’Sniper’ de Washington ameaça crianças"

Clarín – Argentina

"PJ : fuerte carga para limitar el poder de Menem"

O Estado de S. Paulo - São Paulo

"Contas do País terão superávit recorde, de até US$ 1,4 bilhão"

Jornal do Brasil - Rio de Janeiro

"Tiroteio em ônibus, restaurante e escola. Um dia normal no Rio."

Folha de S. Paulo - São Paulo

"Dólar não sobe, mas cresce lucro do mercado"

O Globo - Rio de Janeiro

"PT articula com a Febraban proposta de reforma bancária"

Estado de Minas – Belo Horizonte

"Discurso econômico de Lula convence e acalma mercado"

Zero Hora – Porto Alegre

"Militares venezuelanos lançam convocação para desobediência a Chávez"

Correio Braziliense - Brasília

"Lula começa a escalar o time"

O Popular – Goiânia

"Ibope mostra Lula estável na frente"

Diário de Cuiabá - Cuiabá

"MT bate recorde em exportação"

Jornal do Commercio - Recife

"Ibope: Lula tem 65% e José Serra, 35%"

O Povo - Fortaleza

"Debate Lúcio x José Airton – Propostas e confronto"

Catada na obra "Aos trancos e barrancos", de Darcy Ribeiro.

__________ ****_______________

Apoiadores :

  • Rayes, Fagundes & Oliveira Ramos Advogados Associados
  • Reale Advogados Associados
  • Saeki Advogados
  • Silva Telles Advogados - Prof. Goffredo da Silva Telles Junior e Dra. Maria Eugenia Raposo da Silva Telles
  • Tess Advogados
  • Amaro, Stuber e Advogados Associados
  • Armelin, Daibes, Aldred, Fagoni, Cunha e Matos Advogados
  • Azevedo, Cesnik, Quintino & Salinas Advogados
  • Boccuzzi Advogados Associados
  • Demarest e Almeida Advogados
  • Felipe Amodeo Advogados Associados 
  • Felsberg, Pedretti, Mannrich e Aidar - Advogados e Consultores Legais
  • Goulart Penteado, Iervolino e Lefosse Advogados
  • Homero Costa Advogados
  • Lobo & Ibeas Advogados
  • Manesco, Ramires, Perez, Azevedo Marques, Advocacia
  • Marrey Advogados Associados - Dr. José Adriano Marrey Neto 
  • O'Dwyer, Oliveira & Leite Advogados Associados
  • Osorio e Maya Ferreira Advogados
  • Pereira Martins Advogados Associados
  • Pinheiro Neto Advogados 
  • Preto Villa Real Advogados
________________________***______________________
 
Fontes
 
Indique amigos
 
Migalhas amanhecidas