pílulas

quinta-feira, 2/7/2020

Baú migalheiro

Em 2 de julho de 1940, há 80 anos, passou a vigorar no Brasil a lei do salário mínimo. Apesar de o decreto-lei 2.162 ter sido assinado no dia 1º de maio de 1940, só entrou em vigor dois meses depois. Criado por Getúlio Vargas para garantir o mínimo que um trabalhador deveria receber para atender às suas necessidades básicas, a assinatura do decreto aconteceu no estádio do Vasco da Gama, diante de 40 mil trabalhadores. 

t

quarta-feira, 1/7/2020

Baú migalheiro

Em 1º de julho de 1974, há 46 anos, os estados da Guanabara e do Rio de Janeiro passaram a ser uma única unidade da federação brasileira, pela sanção da lei complementar 20/74, durante a presidência do general Ernesto Geisel. A fusão aconteceu a partir do dia 15 de março de 1975, mantendo a denominação de estado do Rio de Janeiro. A Guanabara foi um estado do Brasil de 1960 a 1975, localizada no atual município do Rio de Janeiro.

t

terça-feira, 30/6/2020

Baú migalheiro

Há 83 anos, em 30 de junho de 1937, a primeira linha telefônica de emergência do mundo começou a funcionar em Londres, através do número 999. Inicialmente, o serviço estava disponível em um raio de 19 km da região de Oxford Circus. O sistema foi introduzido após um incêndio que resultou na morte de cinco mulheres. Um vizinho tentou telefonar para os bombeiros, mas ficou na lista de espera da central telefônica. Depois disso, ele escreveu uma carta ao jornal The Times. A repercussão fez com que o governo abrisse um inquérito sobre o caso e, dois anos depois, o sistema foi implementado.

t

segunda-feira, 29/6/2020

Baú migalheiro

Há 125 anos, em 29 de junho de 1895, morreu Floriano Peixoto, vítima de cirrose hepática. Militar e político brasileiro, foi o primeiro vice-presidente e segundo presidente do Brasil, cujo governo abrange a maior parte do período da história brasileira conhecido como República da Espada. Floriano Vieira Peixoto nasceu no engenho de Riacho Grande, em Ipioca, distrito da cidade de Maceió, no dia 30 de abril de 1839.

t

sexta-feira, 26/6/2020

Baú migalheiro

Em 26 de junho de 1875, há 145 anos, faleceu, em Lisboa, Manuel Inácio de Oliveira, primeiro e único Barão de Ouricuri no Brasil. Nasceu em Recife, Pernambuco. Foi um dos fundadores da sociedade de beneficência brasileira, instalada em Lisboa em 1868. Era pai do Barão de Cruangy e bisavô do autor do livro "Efemérides Luso-brasileiras", Heitor Lyra.

t

Pique-pique

Aos aniversariantes migalheiros do dia, enviamos nosso abraço. E o fazemos em nome do ilustre ministro Rogerio Schietti Cruz, do STJ, que assiste hoje às comemorações de seu aniversário e do ilustre ministro Márcio Eurico Vitral Amaro, do TST, que assistirá no sábado às comemorações de seu aniversário. 

t

Parabéns!

quinta-feira, 25/6/2020

Quem é Leandro?

Já quase no final da sessão do plenário do STF desta quarta-feira, 24, durante discussão descontraída acerca da continuidade ou não de um processo, a ministra Rosa Weber aparentemente esqueceu de desligar seu microfone.

Ao fundo, é possível ouvi-la chamando por um tal de "Leandroooooo". 

 

Baú migalheiro

Em 25 de junho de 1967, há 53 anos, a emissora Eurovision fez a primeira transmissão global de TV. A realização foi complexa e envolveu o uso de estações de transmissão em vários países, três satélites, mais de 1,5 milhão de km de cabo e uma equipe de 10 mil técnicos e controladores. A atração escolhida para apresentar a nova tecnologia foi o grupo musical The Beatles.

t

quarta-feira, 24/6/2020

Baú migalheiro

Em 24 de junho de 1895, há 125 anos, morreu, no Rio Grande do Sul, o almirante Luís Filipe Saldanha da Gama, que se havia sublevado no RJ, no ano anterior, contra a ditadura do marechal Floriano Peixoto. Foi, depois, um dos oficiais que se asilaram. É tido hoje como uma das mais nobres figuras da Marinha de Guerra do Brasil, tendo sido dado o seu nome ao mais belo navio-escola da Marinha brasileira.

t

terça-feira, 23/6/2020

Baú migalheiro

Em 23 de junho de 1921, há 99 anos, morreu no Rio de Janeiro o jornalista e escritor Paulo Barreto, conhecido como João do Rio. Aos 16 anos, ingressou na imprensa como o primeiro jornalista brasileiro a ter o senso da reportagem moderna, entre as quais se tornaram célebres “As religiões no Rio” e o inquérito “O momento literário”. Foi fundador do Rio Jornal e do diário A Pátria. Falecido dentro de um táxi, seu corpo ficou na redação do diário exposto à visitação pública. Seu enterro, dos maiores da história carioca, realizou-se com cortejo de cerca de cem mil pessoas.

t

anteriorpróximo
-