Telefonia

STJ determina suspensão de processos sobre assinatura básica de telefonia

Liminar deferida pela ministra Eliana Calmon, da 1a seção do STJ, suspendeu a tramitação, nos juizados especiais cíveis, de todos os processos que discutem a legitimidade da cobrança de assinatura básica da telefonia fixa.

A decisão é válida até o julgamento do mérito da reclamação apresentada pela Telemar Norte Leste S/A ao STJ contra decisão da 3ª turma recursal cível criminal de Salvador/BA.

A 3ª turma recursal cível criminal reconheceu a inexigibilidade da cobrança da assinatura básica. A telefônica recorreu, então, da decisão, alegando que a sentença proferida divergiu do enunciado 356 da Súmula do STJ e de precedentes julgados na Corte Superior, submetidos ao regime do artigo 543 do CPC (clique aqui). Nesse sentido, solicitou a suspensão da sentença e da tramitação dos processos com idêntica controvérsia.

Ao decidir, a ministra suspendeu a decisão proferida pelo juizado e determinou a suspensão de todos os processos em trâmite nos juizados especiais cíveis do país nos quais tenha sido estabelecida a controvérsia semelhante.

A ministra determinou que se oficiem os presidentes dos tribunais de justiça e os corregedores gerais de justiça de cada estado e do Distrito Federal, a fim de que comuniquem as turmas recursais acerca da suspensão. Também solicitou informações ao presidente e ao corregedor geral do TJ/BA.

_________________
___________________

Fonte : STJ

_______________________

Leia mais

  • 26/3 - 1ª seção do STJ suspende processos sobre cobrança de pulsos excedentes da telefonia - clique aqui.

_________________

-