Com a instalação, eleição do presidente e início dos trabalhos da CCJ, fica aberta a possibilidade de nomeação do novo ministro do STF. A cadeira está vaga há 230 dias, desde a saída do ministro Joaquim Barbosa no fim de maio de 2014.

A eleição ocorreu nesta quarta-feira, 18, e elegeu o senador José Maranhão (PMDB) para presidir a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania nos próximos dois anos. Em sua posse ele fez menção às crises econômica e política e disse que a atuação da comissão será importante para enfrentar o "momento grave da vida nacional".

É a CCJ que avalia as indicações de ministros do STF e de outros tribunais superiores e também do Procurador-Geral da República.

A vice-presidência da CCJ cabe ao PT. O vice-líder do partido, Paulo Rocha, informou à comissão que o nome será apresentado na próxima semana. O partido originalmente indicaria a senadora Gleisi Hoffmann, que está na lista de políticos investigados na operação Lava Jato, mas ela retirou a candidatura. A bancada petista deve discutir o assunto em reunião na terça-feira.

-