Em entrevista à TV Migalhas, durante o evento sobre a Reforma Trabalhista, realizado em São Paulo pelo Migalhas, especialistas ressaltam que os direitos fundamentais dos trabalhadores correm risco com o enfraquecimento dos sindicatos.

De acordo com Otávio Pinto e Silva, advogado e professor associado do departamento de Direito do Trabalho e Seguridade Social da USP, “infelizmente essa reforma trabalhista foi feita de uma forma muito apressada, muito açodada. O parlamento não discutiu devidamente com a sociedade. ”

Para a advogada, professora e doutora pela PUC/SP, Ana Amélia Mascarenhas Camargos, “garantir os direitos fundamentais do trabalhador, sempre é positivo numa sociedade tão desigual quanto a nossa. Agora, nem todas foram garantidas e muitas outras foram muito flexibilizadas”.

Assista:

leia mais