A youtuber Kéfera Buchmann foi condenada a indenizar um taxista após publicar vídeos de uma discussão ocasionada por uma marmita. A decisão é do juiz de Direito Jair de Souza, da 1ª vara Cível de Vila Prudente/SP, que fixou o valor indenizatório em R$ 25 mil.

Consta nos autos que a vlogueira abriu uma marmita durante a corrida e o motorista pediu para que ela não comesse no carro, pois o cheiro poderia incomodar futuros passageiros e prejudicar sua saúde, pois alegou sentir mal estar com determinados odores. Durante a discussão, a atriz gravou vídeo e publicou em suas redes sociais, tornando público o nome e telefone do taxista, assim como os dados do veículo.

O motorista alegou que o caso prejudicou seu trabalho, pois recebeu mais de cinco mil ligações, mensagens eletrônicas e SMS em tons de agressão e, inclusive, ameaças de morte. Ele afirmou que precisou trocar o número de celular, o que causou perda de clientes, além de ter chamadas suspensas em aplicativo de táxi sem qualquer tipo de averiguação. Por fim, disse que foi denunciado junto à Polícia Civil. O motorista acionou a Justiça pleiteando a exclusão de todos os vídeos relacionados ao caso, além da condenação da vlogueira por danos morais.

Ao analisar o caso, o magistrado ressaltou que o vídeo divulgado foi filmado apenas quando a discussão estava acalorada, omitindo a origem ou circunstâncias do fato, e sua divulgação gerou efeitos que escapam do reles dissabor.

O juiz pontuou que, por ser reconhecida por milhões de pessoas, a youtuber torna-se referência para o público e sua palavra, suas posições e o material que divulga ganham forças avassaladoras onde quer que sejam divulgados.

"O uso inconsequente destas vias para macular a honra e a imagem do requerente implicou em transtornos que em muito extrapolam a esfera do dissabor, a ponto de criar uma verdadeira onda de ódio e perseguição a sua pessoa, principalmente no ambiente em que aufere renda e sustento."

O juiz asseverou que a youtuber desrespeitou o princípio da proporcionalidade diante sua postura nas redes sociais, gerando danos morais ao taxista. O magistrado condenou a atriz ao pagamento de R$ 25 mil ao taxista e determinou que o Google retire os vídeos relacionados ao caso.

Confira a íntegra da decisão.

leia mais

-