O ministro do STF Gilmar Mendes, ao falar sobre a recente decisão da Corte de restringir o foro privilegiado, diz ser importante pacificar a questão em todo o país.

Lembrando que o ministro Toffoli apresentou proposta de súmulas vinculantes, para o ministro não há como fazer um distinguish entre o que se fez em relação a deputados e senadores e o que se terá que fazer em relação ao governadores, desembargadores e autoridades com foro privilegiado no STJ.

leia mais

-