A conciliação voltará a ser prioridade nos Tribunais a partir do ano que vem. De acordo com a meta aprovada no XII Encontro Nacional do Poder Judiciário, em Foz do Iguaçu/PR, os tribunais de Justiça deverão elevar o índice de conciliação em dois pontos percentuais.

Em 2017, mais de 30 milhões de sentenças foram proferidas no Judiciário, 12,1% dessas ações foram solucionadas por meio da conciliação/mediação, ou seja, 3,7 milhões de tratativas, segundo a pesquisa Justiça em Números 2018, do CNJ.

Ainda de acordo com o relatório do CNJ, os juízes bateram o recorde histórico de produtividade no ano passado, cerca de 1.819 processos foram julgados por cada juiz brasileiro, em 2017. O valor é equivalente a 7,2 casos por dia útil, sem descontar períodos de férias e recessos.

XIII Semana Nacional da Conciliação

A XIII Semana Nacional da Conciliação, que ocorreu no mês passado, realizou 603.855 sessões de conciliação na Justiça Estadual, Federal e do Trabalho e alcançou mais de R$ 1,5 bilhão em acordos em 2018. No Distrito Federal foram realizadas 3.561 sessões de conciliação, 11.446 pessoas atendidas e mais de R$ 163 bilhões foram homologados.

Para a coordenadora da Vamos Conciliar, Paula Rocha, a mudança de cultura é necessária e o empenho da Justiça é um grande estímulo para a instauração da pacificação no Brasil.

"Este ano, alcançamos resultados positivos no âmbito da conciliação. Conseguimos um resultado expressivo na Semana Nacional da Conciliação, está em discussão a inclusão dos métodos autocompositivos no curso de Direito e, para finalizar, temos a conciliação como meta dos tribunais de Justiça em 2019."

______________

Camara Brasileira de Resolucao de Conflitos