O ministro Gilmar Mendes liberou para julgamento da 2ª turma do STF HC em que a defesa do ex-presidente Lula pede que seja declarada a suspeição do então juiz Sergio Moro no julgamento do caso do triplex no Guarujá. O julgamento está marcado para o dia 25/6.

t

O HC foi impetrado no ano passado pedindo a suspeição de Moro após o então juiz ter aceitado o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, a convite do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Em dezembro do ano passado, o relator ministro Edson Fachin e a ministra Cármen Lúcia votaram contra o pedido de suspeição. À época, o julgamento foi suspenso por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.

Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação confirmada pelo TRF da 4ª região, que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Novos contornos

A liberação para julgamento do HC de Lula ocorre após o vazamento de conversas trocadas entre o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol e o ministro Moro pelo site The Intercept.

A série de reportagens põe em xeque a atuação de Moro como juiz da operação Lava Jato ao divulgar mensagens que teriam sido trocadas entre ele e os integrantes da força-tarefa, que mostram participação ativa do ex-magistrado nas investigações. 

leia mais