Faleceu em Belo Horizonte nesta sexta-feira, 21, aos 82 anos, o jurista Ricardo Arnaldo Malheiros Fiuza, quinto ocupante da cadeira de número sete da Academia Mineira de Letras.  

t

Nascido em Belo Horizonte, em 4 de fevereiro de 1937, era casado com Janice Maria Pinto Neves Fiuza e tinha dois filhos: Edgard Neves Malheiros Fiuza e Georgina Neves Malheiros Fiuza.

Com uma carreira de mais quatro décadas no TJ/MG, foi professor da Faculdade de Direito Milton Campos e da Escola de Governo do Estado de Minas Gerais (Fundação João Pinheiro), além de membro do Instituto dos Advogados de Minas Gerais.

Na Escola Nacional da Magistratura foi diretor-adjunto na Presidência do Ministro Sálvio de Figueiredo e na Escola Judicial “Des. Edésio Fernandes”, do TJMG, foi professor de cursos para magistrados e servidores judiciários. Foi também assessor judiciário da ONU, tendo dirigido projetos de normas judiciárias para o Timor-Leste, e editor-adjunto da Editora Del Rey, de Belo Horizonte. Foi autor de diversos livros jurídicos, artigos e obras literárias.

O velório acontecerá neste domingo, 23, na sede da Academia Mineira de Letras, das 8h às 13h. O sepultamento será no mesmo dia, às 14h, no Cemitério do Bonfim.

leia mais

-