Nesta terça-feira, 16, a PGR Raquel Dodge reforçou apoio “institucional e administrativo” à força-tarefa Lava Jato. O posicionamento institucional se deu após uma reunião de Dodge com oito integrantes da operação, que discutiram as divulgações das reportagens do site The Intercept.

“O apoio institucional, financeiro e de pessoal ao combate à corrupção e ao crime organizado, para que a Força-Tarefa Lava Jato cumpra com integridade seus objetivos, continuará permitindo que o patrimônio público seja preservado e que a honestidade dos administradores prevaleça. O respeito ao contraditório e a ampla defesa devem sempre ser observados na atuação institucional, especialmente nas ações judiciais, para assegurar que o trabalho feito com qualidade e eficiência passe pelo crivo das várias instâncias judiciais e do Ministério Público, e esteja apto a produzir efeitos legais válidos.” 

t

Durante o encontro, Raquel Dodge relatou aos procuradores medidas adotadas desde o início do mês de maio, quando surgiram os primeiros relatos de hackers em celulares funcionais utilizados por membros do MPF. A PGR fez questão de destacar o quanto a instituição considera importante o trabalho da Lava Jato.

Deltan Dallagnol agradeceu a PGR pela oportunidade reunião. O procurador reiterou sua preocupação com o que classificou como uma tentativa de atingir o MPF:

“Temos tranquilidade em relação ao que fizemos. Não ultrapassamos a linha ética. Somos um grupo grande que sempre decidiu em conjunto. Sucessivas pessoas passaram por lá, a atuação era técnica e legítima”

Vazamentos

Migalhas reuniu, em site exclusivo, todas as informações e desdobramentos dos vazamentos envolvendo a operação Lava Jato. Acesse: vazamentoslavajato.com.br

t

leia mais

-