A Câmara Portuguesa de Comércio renova, dia 16/8, em SP, o Comitê de Arbitragem do Centro de Mediação e Arbitragem, sob a presidência do advogado Arnoldo Wald Filho (Wald, Antunes, Vita, Longo e Blattner Advogados).

t

Criado em abril de 2010, o Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Portuguesa de São Paulo tem o objetivo de proporcionar aos associados soluções alternativas e confiáveis no âmbito da resolução de litígios comerciais, no contexto das relações econômicas entre Portugal e Brasil. A CMA registrou R$ 500 milhões em litígios administrados recentemente, segundo o ex-presidente da Câmara Portuguesa, Miguel Setas.

A Câmara Portuguesa completará 107 anos em 2019, mais de 525 empresas associadas, sendo pouco mais de 90 escritórios de advocacia associados. Portanto, o potencial de crescimento da CMA é o grande desafio do novo presidente Nuno Rebelo de Sousa.

Em homenagem à semana dos advogados, o lançamento do novo regulamento está marcado para o dia 16, às 10h, com palestras dos advogados, professor Arnoldo Wald, professor Carlos Alberto Carmona, professora Joana Farrajota, ministro Paulo Dias de Moura Ribeiro, Gonçalo Malheiro. Seguida da posse da nova diretoria da Câmara de Mediação e Arbitragem composta pelos advogados:

  • Presidente - Arnoldo Wald Filho (Wald, Antunes, Vita, Longo e Blattner Advogados);
  • Diretores - João Riberio da Costa (fundador do Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Portuguesa), Marcelo Panella (Panella Advogados); 
  • Diretor e secretário-geral: Riccardo Giuliano Figueira Torres (Wald, Antunes, Vita, Longo e Blattner Advogados).