t

O CFM - Conselho Federal de Medicina enviou nesta quinta-feira, 19, o ofício 1.756/20 ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que permite, em caráter de excepcionalidade e enquanto durar a batalha de combate ao contágio da covid-19, a possibilidade da utilização da telemedicina.

O documento libera:

  • Teleorientação, para que profissionais da medicina realizem à distância a orientação e o encaminhamento de pacientes em isolamento.
  • Telemonitoramento, ato realizado sob orientação e supervisão médica para monitoramento ou vigência à distância de parâmetros de saúde e/ou doença.
  • Teleinterconsulta, exclusivamente para troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

O especialista em Direito Médico Washington Fonseca, do NHMF - Nogueira, Haret, Melo, Maroli & Fonseca Advogados, explica as vantagens desta prática. Assista ao vídeo:

Veja o ofício 1.756/20 na íntegra.

______________

______________

Para que o leitor encontre as notícias jurídicas específicas sobre coronavírus, reunimos todo o material em um site especial, constantemente atualizado. Veja, clique aqui: www.migalhas.com.br/coronavirus

 

t

leia mais

-