Se você está lendo este artigo, há uma boa chance de estar assumindo um cargo de liderança pela primeira vez. Como novo líder, é possível que você se depare com desafios ainda desconhecidos, como a gestão e desenvolvimento de pessoas e de processos, a definição de metas e prioridades para sua equipe, bem como a necessidade de motivá-la e de se certificar que todos os membros estão trabalhando bem.

 

Você pode estar preocupado com as expectativas dos outros em relação a você, tais quais, o que o seu chefe realmente espera da sua performance, se os objetivos da sua equipe são muito ambiciosos e que tipo de orientação e suporte você receberá. Mas calma! Felizmente, há muito que pode ser feito para iniciar este caminho com o pé direito. Neste artigo, analisaremos algumas estratégias e dicas que você pode usar para tornar seu novo papel de liderança um sucesso.

 

Sendo bem-sucedido como líder

 

Se você está gerenciando uma equipe pequena ou um departamento inteiro tanto faz. Provavelmente, as suas principais preocupações serão as mesmas em quais destes cenários, quais sejam:

 

- Posso desenvolver bem o meu trabalho, tendo que coordenar o de outras tantas pessoas em paralelo ou concomitantemente?

 

- Como faço para estabelecer metas efetivas para minha equipe?

 

- Esta transição de "membro da equipe" para "líder de equipe" vai abalar a minha relação com os meus colegas?

 

- Tenho o que é preciso para motivar os outros e ganhar o respeito deles?

 

- E se a equipe não gostar de mim como líder ou eu não gostar de liderá-los também?

 

É importante que você comece a desempenhar o seu novo papel com o volume da atenção ligado no máximo e concentre-se em trabalhar primeiramente no que é mais importante: ganhar a confiança do time e trazer o melhor que há neles.

 

Desempenhar este papel pela primeira vez pode ser assustador, mas, com um pouco de preparação e planejamento, você não precisa se sentir assim tão pressionado. Traremos aqui as nossas oito melhores dicas para se tornar um líder excepcional.

 

1. Entenda o seu papel

 

Primeiro, certifique-se de compreender as responsabilidades e objetivos do seu novo cargo.

 

Comece analisando a descrição da sua função e use-a para desenvolver um plano que transformará esses objetivos em resultados mensuráveis. Se a definição for vaga, ou inexistente, você precisará iniciar criando esta descrição.

 

Fale com seu chefe sobre suas principais responsabilidades e objetivos e faça anotações sobre o que ele diz. Se possível, fale com o advogado que ocupou esta posição antes de você. Quais foram as principais responsabilidades dele? O que ele considerou ser seus objetivos mais importantes? Lembre-se também do seu cargo. Quais eram as responsabilidades listadas? Haviam definições sobre metas de desempenho? Em caso afirmativo, elas ainda são relevantes para a nova posição?

 

Finalmente, fale com as pessoas que você estará gerenciando. Como eles veem o seu papel? Que tipo de orientação eles precisam?

 

Escreva tudo isso e mostre esta descrição de trabalho que você criou para seu chefe ou mentor, para ver se eles concordam.

 

2. Trabalhe com um mentor ou com um coach

 

Quando você está começando em um novo cargo, pode ser muito útil ter um mentor que pode lhe dar feedbacks sobre o seu desempenho ou um coach que pode ajudá-lo a desenvolver as habilidades específicas que você precisa para ser bem-sucedido. Eles podem lhe fornecer dicas e orientações inestimáveis para o seu novo papel e aumentar a sua autoconfiança com apoio e encorajamento.

 

Para começar, anote exatamente o que você gostaria de desenvolver. Por exemplo, você pode querer deixar de ser tão centralizador e aprender a delegar mais e melhor os trabalhos; desenvolver habilidades de comunicação para se relacionar melhor com a sua equipe; gerir melhor o seu tempo e o do seu time para ter maior produtividade, etc. Analise quais são os pontos mais importantes para você.

 

Na sequência, veja se em sua organização há alguém que poderia desempenhar este papel de mentor para você. Há outros líderes seniores que você admira e gostaria que eles lhe ensinassem um pouco daquilo que sabem? Se não houver, existe fora da organização, alguém que você conheça e que poderia ajudá-lo nisso? Caso nenhuma das duas opções seja viável, que tal contratar um coach para auxiliá-lo nesta nova etapa?

 

3. Construa bons relacionamentos

 

Um grande líder não é apenas aquele estrategista brilhante ou um orador inspirador. A parte mais importante de um papel de liderança é a sua capacidade de estabelecer uma conexão autêntica com as pessoas do seu time.

 

Como líder, você não pode esperar ser amigo de todos os seus colaboradores. É fundamental começar a adotar uma postura mais equilibrada no que se refere a relacionamentos. Afinal, você quer ter um bom trânsito com sua equipe, mas também precisa ser um guia para eles.

 

Seja aberto com sua nova equipe, converse com eles sobre suas experiências passadas. Fale, inclusive sobre erros que cometeu (desde que eles não sejam tão sérios). Isso ajuda a criar confiança e é muito importante se você quiser ter uma equipe de trabalho feliz e motivada.

 

Conecte-se com os membros da equipe respeitando suas diferenças individuais. Eles podem ter diversas características culturais ou geracionais ou níveis muito diferentes de experiência. Portanto, aproveite esta diversidade para encorajar discussões produtivas e evitar a formação de panelinhas.

 

4. Identificar e comunicar objetivos

 

Se você se tornou líder de uma equipe da qual fazia parte e foi anos liderada por outro advogado, deve estar cheio de novas ideias para melhorar as práticas e procedimentos. Contudo, tente conter o seu entusiasmo, pelo menos por um tempo.

 

Mudanças geralmente não são a coisa mais confortável do mundo para as pessoas. Por isso, vá devagar. Vá aos poucos assumindo o seu papel, antes de fazer grandes mudanças na maneira como a equipe vinha funcionando. Converse com eles, anote as sugestões.

 

Depois trace um plano e coloque todos no mesmo barco para que eles saibam para qual destino começarão a remar. A equipe atingirá um outro nível de comprometimento, se você os ajudar a encontrar um significado mais profundo no que estão fazendo.

 

Você também deve definir metas pessoais, incluindo o desenvolvimento de novas habilidades que precisa para obter mais sucesso em seu novo cargo.

 

5. Dê o exemplo

 

Como líder, você precisa estar ciente de que sua equipe se espelha em você. Eles estarão lhe observando todo o tempo, a fim de definir modelos de como devem se comportar em seu trabalho. Se você quiser moldar o comportamento dos membros do seu time, melhorar o desempenho deles e criar bons hábitos, deve liderar pelo exemplo.

 

Mostre, por suas palavras e ações, que você faz tudo aquilo que diz. Por exemplo, se é importante que todos apareçam nas reuniões de equipe numa manhã de segunda-feira, certifique-se de que você comparecerá a todas. Se você quer que as pessoas comecem a confiar umas nas outras, demonstre confiança ao compartilhar informações sobre si e sobre o trabalho. À medida em que for se inteirando das responsabilidades do seu cargo, bem como praticando aquilo que prega, as pessoas passarão a confiar no seu julgamento e decisões, sentindo-se mais inclinadas a seguir a sua liderança.

 

6. Dê feedbacks

 

A sua equipe não pode melhorar, se eles não souberem no que precisam mudar. E eles também não ficarão motivados se você não der reconhecimento, elogiando o seu trabalho árduo e realizações ao longo do caminho. É por isso que a crítica construtiva e o elogio são tão importantes. Sem eles, o seu pessoal ficará perdido.

 

Dê feedback logo após o evento. É importante encontrar o equilíbrio certo entre críticas negativas e uma abordagem positiva para a melhoria.

 

Seja consistente em seus comentários. As sessões de feedback semanais ou mensais serão mais produtivas do que as anuais. Então busque discutir o desempenho dos seus liderados com mais frequência. Desta forma, os indivíduos podem melhorar gradualmente, o que aumentará o desempenho e a produtividade de toda a equipe.

 

Além disso, use o bom senso e a sensibilidade ao dar feedback. É fundamental abordar questões de desempenho em particular, mas louvar publicamente para demonstrar sua apreciação por um trabalho bem feito e inspirar os outros.

 

7. Delegue

 

Os melhores líderes sabem que não podem fazer tudo, e é por isso que você precisa saber como delegar efetivamente. A delegação, quando usada de forma adequada, pode ajudá-lo a melhor gerenciar as suas próprias tarefas e responsabilidades, ao mesmo tempo que desenvolve os membros de sua equipe e aumenta a confiança deles.

 

Para delegar com sucesso, verifique se você está passando a tarefa para a pessoa certa, ou seja, aquela que já tem os requisitos necessários para realizá-la. Busque delegar atividades que irão ajudar o seu colaborador a desenvolver novas habilidades ou avançar em sua carreira.

 

Quando você delega uma tarefa, informe ao membro da equipe o resultado que deseja, mas não lhe diga como fazer o trabalho. Evite a tentação de microgerenciar. Isso não irá ajudar em nada. Nem a eles, nem a você. Ao invés disso, cheque regularmente para ver se eles precisam de ajuda, mas deixe que realizem a tarefa por eles mesmos.

 

8. Seja flexível

 

A liderança não é uma abordagem estanque. Diferentes situações exigem que você assuma diferentes papéis. Os líderes mais efetivos são aqueles que sabem intuitivamente, quando precisam atuar de diferentes formas.

 

Além de liderar a sua equipe, há momentos que você irá se pegar resolvendo um conflito, em outros negociando novos contratos, ou ainda, representando seu departamento em uma reunião do conselho, etc.

 

Identifique os papéis necessários para o seu bom desempenho como líder. Depois, perceba aqueles em que você se destaca mais, bem como trabalhe naqueles que precisa se aprimorar. Você não precisa ser bom em tudo, claro. Contudo, reconhecer os pontos fortes e saber usá-los bem, e entender os seus pontos fracos, desenvolvendo maneiras de minimizá-los, fazem parte de uma estratégia de liderança com muito mais sucesso.
_______________________

*Ana Lúcia Barros é coach, advogada e sócia da Thelema Coaching para Advogados.








*Maria Olívia Machado é coach, advogada e sócia da Thelema Coaching para Advogados.

-