Rico em definições jurídicas e em formulações teórico-práticas, o "Dicionário de Direito Ambiental" (Thomson Reuters, por meio de seu selo editorial Revista dos Tribunais – 928p.), de Édis Milaré, veio para atender às necessidades dos estudiosos e gestores do meio ambiente.

O autor descreve a obra a partir de seu importante significado para o desenvolvimento científico e a gestão compartilhada do patrimônio ambiental nacional. Sendo assim, o eixo da questão ambiental é a sustentabilidade do ecossistema planetário ameaçado de várias maneiras e em diferentes graus de intensidade pelos empreendimentos humanos, os únicos e exclusivos responsáveis por a degradação ambiental que se alastra.

Nesse sentido, a obra é uma contribuição em face da problemática exorbitante do rápido efeito das mudanças climáticas que se multiplicam ao redor e afetam o mundo natural e o próprio habitat humano.

Em síntese, ao mencionar um dicionário, o autor lembra que trata-se de uma obra de consulta rápida que ajuda a rastrear caminhos de um determinado conhecimento. Vale ainda acrescentar que a obra deixa transparecer um trabalho meticuloso porquanto a área ambiental veio se desenvolvendo a partir dos anos 1990.

Hoje, com a afirmação do Direito do Ambiente e da sua prática cotidiana, é possível notar a realidade consolidada e de perspectiva de avanço crescente na doutrina, legislação, na prática forense e nos métodos de gestão ambiental.

Sobre o autor :

Édis Milaré é promotor de Justiça aposentado. Foi coordenador das promotorias de Justiça do meio ambiente e Secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Mestre em Direitos Difusos e Coletivos pela PUC/SP. Advogado.

__________

Ganhador :

Nilton Saneti, advogado em Bauru/SP


__________

EDITORA REVISTA DOS TRIBUNAIS LTDA

-