Durante a reunião ministerial que ocorreu no dia 22 de abril, o presidente Bolsonaro chamou o governador de SP, João Doria, de “bosta” e o governador do RJ, Wilson Witzel, de “estrume”. A fala foi proferida enquanto Bolsonaro falava da situação do coronavírus nos estados.

Bolsonaro também xingou o prefeito de Manaus, Arthur Neto, na condução dos trabalhos contra o coronavírus.

“O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, procura conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né?”

t

leia mais

-